E-mail marketing: entenda de uma vez por todas

Por muito tempo acreditou-se que o e-mail marketing seria uma estratégia de campanha fadada ao esquecimento. No entanto, dados apontam que esse tipo de campanha continua muito necessária no mercado

Em 2016, o Gmail, plataforma de e-mail do Google, registrou 1 bilhão de usuários ativos. No ano anterior, em 2015, a média global de e-mails enviados mensalmente foi de 1,38 milhão, de acordo com uma pesquisa realizada pela MarketingLand. Estima-se que até 2020, mais de 3 bilhões  de pessoas utilizem e-mail no mundo todo. 

 

E o Brasil com isso?

Por aqui, aproximadamente 77,2% das empresas ativas utilizam o e-mail marketing como parte de sua estratégia. Entre as que ainda não utilizam, 79,1% tem a intenção de adotar a prática. Os dados foram levantados em 2017 também pela Email Marketing Trends. Em terras brasileiras já foi observado que as empresas de sucesso habitualmente listam o essa estratégia como um de seus canais mais poderosos de marketing. 

 

Qual a melhor forma de criar campanhas de e-mail marketing?

Com tudo isso em mente, é importante entender que uma boa campanha de e-mail começa muito antes da sua criação de fato. O ideal é que seja realizado um planejamento da mensagem baseada no público que vai recebê-la. 

 

Existem duas grandes diferenças de campanhas de e-mail marketing:

 

Inbound: quando esse alvo já preencheu algum formulário da sua empresa, ou seja, ele já tem consciência do problema/dor que o seu negócio pode solucionar.

 

Outbound: quando esse alvo não sabe sobre a sua empresa, ou ainda não tem consciência sobre o problema/dor que você pode selecionar.

 

O ideal é que o seu departamento de marketing consiga trabalhar nessas duas frentes, mas para a segunda, é importante um bom preparo antes de criar a mensagem/layout do e-mail.

Após fazer uma boa pesquisa sobre o alvo, você pode partir para o conteúdo, que  precisa ser o mais amigável e assertivo possível, pois só assim você poderá minimizar os riscos de ser reportado como spam.

A denúncia de spam, pode ser o seu maior pesadelo, porque além de você não conseguir mais atingir aquele alvo, ela influencia a sua reputação na rede e pontua o seu domínio como não confiável, reduzindo ainda mais a receptividade dos demais destinatários.

 

Para reduzir esse risco, você precisa se atentar a algumas recomendações:

 

  • Escolha um disparador que mostre o relatório de pontuação do seu e-mail;
  • Mantenha a proporção de texto maior que a proporção de imagem;
  • Evite letras miúdas;
  • Evite termos em outras línguas;
  • Faça disparos pequenos;
  • Segmente os contatos e direcione a mensagem por comportamento (costuma abrir, costuma clicar, ainda não viu determinada campanha).

 

Nós temos uma dica valiosa

O Listas, a ferramenta online de prospecção do Empresômetro, entrega até 50 contatos de e-mail por empresa. São 50 chances a mais de disparos certeiros para o seu público-alvo!

 

Esse é o tipo de inteligência que o Empresômetro entrega para o seu negócio.

 

Conheça a melhor versão da sua empresa, venha para o Empresômetro.