Inovação empresarial em tempos de pandemia: 9 dicas para se destacar e escapar da crise

Inovação empresarial em tempos de pandemia: 9 dicas para se destacar e escapar da crise

Inovação empresarial em tempos de pandemia: 9 dicas para se destacar e escapar da crise

 

A inovação como estratégia competitiva é um fator essencial para o desenvolvimento do ecossistema empresarial em períodos de crise. Mas o Brasil tem se mostrado pouco engajado nesta agenda: em 2019, por exemplo, ocupamos a 66ª posição no ranking dos países mais inovadores do mundo, de acordo com o Global Innovation Index.

Agora, diante da pandemia da Covid-19, observamos uma enorme demanda por iniciativas disruptivas e empreendedoras. Afinal, as atuais fragilidades socioeconômicas exigem soluções e respostas rápidas, úteis e eficientes, capazes de assegurar nossa sobrevivência e adaptação às transformações da realidade.

Neste novo cenário, em que a necessidade de inovação empresarial se intensifica, conseguimos mensurar o tamanho do desafio brasileiro: como uma nação, pouco acostumada com processos inovativos, pode reinventar seu DNA corporativo?

Praticando e assumindo posturas estimulantes!

Inovação organizacional é uma construção, que só pode ser edificada se incorporarmos uma mentalidade voltada a estratégias inteligentes e comprometidas com o coletivo, favorecendo a criatividade e a inventividade.

 

O que é inovação?

 

Inovar não significa, necessariamente, criar coisas inéditas. Na maioria das vezes, esta iniciativa está atrelada à geração de ofertas mais aprimoradas, facilitadoras, baratas e atraentes.

O diferencial competitivo da inovação está, portanto, na entrega de novidades, de produtos, serviços, métodos e processos renovados ou atualizados.

Estratégias inovadoras são responsáveis pelo desenvolvimento de novos modelos de negócios, que imaginam formas diferentes de atender necessidades latentes ou cotidianas e introduzem processos organizacionais mais assertivos, otimizados e eficazes.  Quando inovamos, produzimos mudanças no padrão de comportamento social e impactamos a economia e o mercado consumidor, desencadeando costumes e desempenhos superiores aos antigos.

A crise atual tem nos ensinado que precisamos de inovação e criatividade para darmos conta das constantes mudanças de cenário. Sem isso, não seremos capazes de gerar valor social e, muito menos, soluções.

Vamos conferir algumas dicas para estimular a inovação na sua empresa?!

 

Inovação empresarial em tempos de pandemia: 9 dicas para se destacar e escapar da crise

 

1- Inovação x Criatividade

Para implementarmos rotinas e mentalidades mais inovadoras, precisamos diferenciar inovação de criatividade, e entender estas duas capacidades não como sinônimos, mas como elementos complementares.

Enquanto a criatividade é definida como um ato criador, a idealização de algo disruptivo ou inédito, a inovação é a própria execução da criatividade. Ou seja, inovamos quando colocamos em prática – num produto ou serviço – aquilo que foi elaborado pela imaginação.

Desta forma, inovar só é possível quando exercitamos a criatividade.

 

2- Invista em construções coletivas

A capacidade criativa, e, portanto, inventiva, de uma organização é tolhida por sistemas hierárquicos rígidos e engessados. Para estimularmos processos inovadores, precisamos de ambientes corporativos oxigenados, com grande circulação de ideias e propostas. Nos últimos anos, entendemos a necessidade da participação integrada de diferentes colaboradores no desenvolvimento de novas soluções. O líder atual já não carrega sozinho a responsabilidade de entregar todas as respostas, mas deve possuir a habilidades de fazer boas perguntas e provocações, incentivando a colaboração e o compartilhamento de conhecimentos.

Empresas que priorizam atuações mais horizontais e que valorizam a troca de informações e a produção coletiva são, com certeza, mais inovadoras.

 

3- Não tenha medo de errar

Não existe inovação que venha desacompanhada de riscos. Quando propormos algo novo ou diferenciado precisamos aceitar e estar preparados para possíveis frustações. Contudo, elas não podem se transformar em âncoras, nos impedindo de agir. É importante sabermos abraçar nossas falhas, aprendendo e cultivando experiencias que trarão assertividade e sucesso para projetos futuros. Continue elaborando e testando novidades e não se deixe amedrontar pelo fracasso. Caso aconteça, preste atenção nos ensinamentos e não repita os mesmos erros.

 

4- Não tenha pressa

Ainda que a inovação seja uma necessidade urgente, ideias precisam conquistar maturidade antes de serem lançadas no mercado. Portanto, não se precipite. Deixe que sua iniciativa amadureça e alcance um potencial promissor. Para ter certeza de que ela está pronta, dialogue com possíveis consumidores, realize avaliações e testes de satisfação e de desempenho e implemente mudanças, garantindo que a sua solução resolve, de forma eficiente, o problema identificado.

 

5- Não complique

Você não precisa dar origem a algo complexo e surpreendente para inovar. Como já dissemos, a inovação também está ligada a formas diferenciadas de fazer uma mesma coisa.

Basta olharmos para o exemplo de Bill Gates: para alavancar a Microsoft, o empresário apenas “reinventou a roda”. O sistema operacional do Windows não era nada inédito ou fantástico no universo tecnológico, ao contrário, era, simplesmente, uma versão aprimorada da Macintosh.  Mas Gates inovou ao criar um produto similar, porém melhor: mais simples, viável e acessível ao mercado consumidor. Desta forma, podemos inovar aprimorando coisas já existentes ou até popularizando produtos e serviços. Foque em encontrar um diferencial.

 

6- Busque inspiração

A criatividade não só precisa ser exercitada, como também abastecida por insumos enriquecedores. Pratique a sua buscando inspirações e aderindo a atividades estimulantes. Leia, escute música, acompanhe tendências, converse com outros profissionais, busque e troque informações. Mantenha sua mente energizada e aguçada.

 

7- Esteja atento

A inovação, para ser bem-sucedida, precisa atender demandas, ou seja, solucionar problemas e dificuldades reais do cotidiano social. Por isso, estudo e análise de mercado são indispensáveis. Identifique dores e carências investindo em estratégias inteligentes e profissionais qualificados e capacitados. Não percorra o caminho inverso desenvolvendo uma solução para depois entender o problema. Conhecimento é uma ferramenta essencial para a produção de novidades. A primeira etapa deste processo deve ser, portanto, a profunda compreensão das necessidades contemporâneas.

 

8- Mude padrões

Pequenas mudanças de hábito podem desencadear grandes ideias. Para incorporar uma mentalidade inovadora, comece a trilhar novos caminhos. É comum que muitas das nossas ações entrem em modo mecânico e automático com o tempo. Que tal identificar estes comportamentos e sair da sua zona de conforto? Esta iniciativa vai torná-lo mais presente e consciente, propiciando o desenvolvimento da criatividade no dia a dia. Provoque estas transformações na sua equipe também, criando métodos para despertar seus colaboradores e engajá-los no processo de criação.

 

9- Empresômetro Digital

Precisando de uma ajuda inteligente para compreender o cenário atual e desenvolver novas soluções? Conte com o Empresômetro Digital: nossa ferramenta possui informações sobre as mais de 20 milhões de empresas ativas no Brasil. Com ela, você conquista os insumos necessários para incentivar a criatividade da sua empresa e, assim, inovar!