MUNICÍPIOS E ESTADOS PODEM AUMENTAR RECEITAS E FISCALIZAR MELHOR COM UM SIMPLES PROCESSO

Saiba como a inteligência de mercado pode contribuir para que entes públicos sejam mais assertivos na fiscalização

16 de julho de 2018 – Atualmente há uma crescente pressão para que os entes públicos atuem de maneira transparente e de acordo com a lei. Mas o que ainda existe são sistemas desatualizados, burocracia demasiada e processos confusos e nada diretos.

Os orçamentos municipais retratam esse cenário, e a derrubada na arrecadação impacta diretamente em todos. São serviços de limpeza, sinalização, saúde, entre outros que são afetados por uma administração sem recursos.

Uma forma de melhorar esse quadro é manter uma fiscalização atuante no recolhimento de tributos e na vigilância sanitária.
A fiscalização somente é possível com um cronograma, um corpo de fiscais municipais e um atualizado cadastro de empresas e é justamente nesse último ponto que existe a falha.
“A grande maioria dos municípios não possuem cadastro de todas as empresas naquela região, o que prejudica, em muito, a fiscalização, seja de tributos ou de qualquer outra natureza” explica o diretor do Empresômetro, empresa brasileira especializada em captação e tratamento de dados, Otávio Amaral.

 

 Dados à mão

 

Ter um banco de dados confiável é algo que pode ser real para estados e municípios, facilitando processos de licitação, dando maior transparência a estes, melhorando a ação das Secretarias da Fazenda e da Saúde em todos os lugares.

 

“Com um monitoramento simples e baseado em dados atualizados, os municípios evitam a renúncia fiscal, aumentando a arrecadação, consequentemente aumentando os investimentos nos serviços e políticas públicas”, destaca Amaral.

 

São milhares de reais que deixam de serem arrecadados com ISS – Imposto Sobre Serviço, porque os municípios deixam de investir numa simples higienização e atualização de dados, dinheiro que serviria para reduzir a crescente pressão nos ombros de prefeitos e governadores, além de melhorar serviços públicos, como a sinalização, asfaltamento e postos de saúde.
Não é novidade que a tecnologia está para servir a todos, mas parece que muitos ainda não acreditam e não sabem como ela pode ser benéfica para toda a sociedade.


Conheça o Empresômetro!